Ame-se

Querer-nos nos faz bem, nos faz felizes. E é o melhor presente que podemos oferecer aos outros...

separador

Somos os criadores das nossas próprias limitações.

Se pudéssemos ver todo o processo, como nesta ilustração, os grilhões não seriam efetivos.

Uma mão que desenha seu próprio grilhão (Título: Prisoner of my own, Autor: Henrik Moses)
A imagem é de Henrik Moses

Mas, mantemos fora da nossa consciência a etapa na qual, por meio dos pensamentos e das crenças, fabricamos as correntes às quais logo nos sentimos submetidos.

A escassez, a doença ou o temor têm poder sobre nós somente se “estamos seguros” de que são reais. Mas podemos nos liberar deles com a mesma facilidade com a qual, ao despertar, nos liberamos de qualquer perigo que acreditávamos real durante um mau sonho…

Axel Piskulic

Tradução de Ana Lúcia de Melo
Compartilhar este artigo no Google +

Se você gostou deste artigo, por favor...

Não se vá sem compartilhá-lo no Facebook, Twitter ou Google+

Não se vá sem deixar seu comentário

Não se vá sem se inscrever grátis por e-mail... Obrigado!

line