Ame-se

Querer-nos nos faz bem, nos faz felizes. E é o melhor presente que podemos oferecer aos outros...

separador

Somos os criadores das nossas próprias limitações.

Se pudéssemos ver todo o processo, como nesta ilustração, os grilhões não seriam efetivos.

Uma mão que desenha seu próprio grilhão (Título: Prisoner of my own, Autor: Henrik Moses)
A imagem é de Henrik Moses

Mas, mantemos fora da nossa consciência a etapa na qual, por meio dos pensamentos e das crenças, fabricamos as correntes às quais logo nos sentimos submetidos.

A escassez, a doença ou o temor têm poder sobre nós somente se “estamos seguros” de que são reais. Mas podemos nos liberar deles com a mesma facilidade com a qual, ao despertar, nos liberamos de qualquer perigo que acreditávamos real durante um mau sonho…

Axel Piskulic

Tradução de Ana Lúcia de Melo

Se você gostou deste artigo, por favor...

Não se vá sem compartilhá-lo no Facebook ou Twitter.

Não se vá sem deixar seu comentário

Não se vá sem se inscrever grátis por e-mail... Obrigado!

line