Ame-se

Querer-nos nos faz bem, nos faz felizes. E é o melhor presente que podemos oferecer aos outros...

separador

Podemos escolher ver o bom, em nós mesmos e nos demais.
Podemos escolher vê-lo sempre…

Curta-metragem “Validation”, de Kurt Kuenne.

Sobre a aprovação, por Louise L. Hay.

Louise L. Hay

Quase toda nossa programação, tanto negativa como positiva, é algo que aceitamos na época que tínhamos três anos. A partir de então, nossas experiências se baseiam no que naquele momento aceitávamos e acreditávamos de nós mesmos e da vida. A forma que nos tratavam quando éramos muito pequenos é habitualmente a forma na que agora nos tratamos. A pessoa a quem você está repreendendo é uma criança de três anos que leva dentro.

Se você é uma dessas pessoas que se enfurecem consigo mesmas porque são temerosas e pusilânimes, pense que você tem três anos. Se estivesse diante de uma criança de três anos que tivesse medo, o que faria? Você se chatearia com ela, ou lhe estenderia os braços e a consolaria até que se sentisse cômoda e segura? Talvez os adultos que o rodeavam quando você era pequeno não souberam como consolá-lo então. Agora você é o adulto na sua vida, e se não sabe consolar a criatura que leva dentro, realmente é algo muito triste.

O que se fez no passado está feito; o passado, passado. Mas este momento é o presente, e agora você tem a oportunidade de se tratar como deseja que o tratem. Uma criança assustada precisa que a consolem, não que a repreendam. Se você se repreende, se assustará mais, e não encontrará a quem se voltar. Quando a criança de dentro se sente insegura, cria muitíssimos problemas.

Lembra como se sentia quando o humilhavam quando era pequeno? Pois da mesma maneira se sente agora essa criança que tem dentro.

Seja bondoso consigo mesmo. Comece a se amar e a demonstrar-se aprovação. É tudo o que necessita para expressar ao máximo suas potencialidades.

De “Você Pode Curar sua Vida”

Tradução de Ana Lúcia de Melo

Se você gostou deste artigo, por favor...

Não se vá sem compartilhá-lo no Facebook ou Twitter.

Não se vá sem deixar seu comentário

Não se vá sem se inscrever grátis por e-mail... Obrigado!

line